DSC_0673

Auto-Retrato | 6Julho2012

Quando olho para mim não percebo se sou eu mesmo. É uma sensação muito estranha… Mas há sempre alguém na qual nos faz sentir vivos.

Esse ar que respiro, este licor que bebo constantemente e inspiro a sua fragrância pertencem ao modo da minha existência. Faz-me sentir vivo mas na verdade, sinto o que sinto.

Se não senti-se nunca seria levado por estes campos verdes ornamentados por flores tão bélicas enquanto oscilam no beijo da brisa e as árvores são guardiãs desta vasta colorização.
E é ela que ilumina a paleta de cores que a natureza inventou! No som do fundo, ouve-se os pássaros murmurar melódicas na procura da melhor sinfonia para esta poesia. E num todo, a flores libertam os seus perfumes que me fazem sentir a minha alma, os ramos oscilam ritmada-mente dançando por completo ao meu encanto, …! Sinto-me numa quimera..

Quero guardar esta visão para sempre. Vivo…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s