2

NEK & FUSE

ESPINHO SOLIDÁRIO COM O GASPAR

Um grupo de jovens espinhenses decidiu realizar uma festa solidária para ajudar o Gaspar,
um menino que tem um atraso de desenvolvimento geral, cognitivo e motor. Sob o lema
Hip Hop por uma causa, realizou-se um concerto com a presença de Fuse (Dealema), 5º Pelotão, Class & Co, Quarto Corrupto, Lucas Garcez *Beatbox*, e ainda live acts de DJ Tombo, Caju e Phenomenal Sound no passado dia 5 de Abril no Bar Viela 27.

“O pai do Gaspar, Nuno Teixeira (Fuse do colectivo Dealema), explicou ao Jornal
de Espinho a importância de eventos desta dimensão e mostrou-se muito feliz por ver tanta
gente a aderir a esta iniciativa. “Eu tenho sentido uma grande amizade sem olhar a meios, e
nem se nota sequer a questão da crise, e isso é muito bom sinal. A causa do Gaspar é só um
exemplo para que muitas outras. Ainda há muitas pessoas boas e muita gente disponível para
ajudar e isso é muito bom”.

Em Espinho este é o primeiro evento realizado para ajudar este menino, mas já há muita gente sensibilizada com a causa. “O Gaspar tem um problema que é um défice de desenvolvimento e infelizmente a nossa luta é que até agora ainda não temos um diagnóstico. Nestes dois anos já fizemos tudo que uns pais possam fazer, desde exames, idas aos médicos… Neste momento, o Gaspar está a fazer exames no Hospital de São João, pois há suspeitas que ele possa ter um síndrome de autismo. Portanto, neste momento, ainda estamos muito à deriva. Como eu sou músico, os meus colegas músicos quiseram ajudar e estamos a usar a nossa arma para sensibilizar as pessoas, surgindo assim a ideia do concerto no Hard Club”, refere Nuno.”

Eu ainda não encontro palavras que descrevam a noite, o momento, tudo o que se passou, … Cresci e aprendi. A cultura do hip-hop têm-me acompanhado sempre desde miúdo e foi com ele que aprendi muito através da lírica entre diversos artista, tais como, Barrako27, Dealema, Koyso e Tal, 3 profetas, … Múltiplos concelhos, vivências que nem sempre são alegóricas que, tudo numa poesia em constante ritmo. Isto, conjugado com o que os meus pais me sempre tentaram instruir.
Nesta constante labuta, encontrei a tinta. A liberdade de expressão e o que me proporciona viajar. Graffiti. Não vou questionar a cansativa pergunta se é arte ou vandalismo. Este movimento ajudou-me a encontra-lo, todos num só a transmitir mensagens. E foram eles que me leccionaram parte da minha moral, da minha atitude e a cor que me corre nas veias. Não estou a descriminar quem me tem sempre apoiado e a quem me está a ver crescer desde puto e, ou, na escola. Juntos como um só. Fica tanto por dizer, meu deus!

“Soldados contemporâneos pintores urbanos,
erguem muralhas exposições de corpo e alma,
a manter a nossa história intacta da ponta de um dedo
debitada,
pelo buraco de uma lata,”
FUSE


“Sozinho num quarto escuro imaginava mundos
pintava telas de sonhos no escuro
sentia-me irreal mas agora broto um fruto
a criação levou-me a ti deste-me tudo.”

FUSE

4 thoughts on “NEK & FUSE

    • obrigadao ermano ! é bom saber que inspira boas razoes e faz com que muitos tenham um coraçao mais nobre. A pigmentação está em permanente mutuação perante este casos. E amanha podemos esboçar um sorriso atraves da nossa cor ! obrigadao bro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s